Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Meu Olhar...

"Os teus olhos tem um que ver que nos meus fizeram acender uma chama, são belos, cativos; e apresionados os meus ficaram. Se deixasse de os ver, os meus cegavam, pois sem os teus olhos os meus mortos se calavam e vazios ficavam." RS

"Os teus olhos tem um que ver que nos meus fizeram acender uma chama, são belos, cativos; e apresionados os meus ficaram. Se deixasse de os ver, os meus cegavam, pois sem os teus olhos os meus mortos se calavam e vazios ficavam." RS

O Meu Olhar...

25
Nov07

Medida aprovada pelo Governo

Suaveneno
 
Associações de pais entendem que prova de ingresso para professores é forma de escolher os melhores
09.11.2007 - 12h13 Lusa
A Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) considera que a prova de ingresso na carreira docente vai fazer uma "triagem" nos candidatos a docentes e pôr fim ao "facilitismo" no acesso à profissão.

O Governo aprovou ontem em Conselho de Ministros um decreto que define as regras da prova de acesso à carreira de professor, prevendo-se a realização de dois exames para todos os candidatos a docentes.

Em declarações à Lusa, o presidente da Confap, Albino Almeida, reconheceu que a prova não é a melhor maneira para elevar a qualidade dos docentes, mas considera que se trata de "um passo". "As provas de acesso não deviam existir, mas compreende-se porque a formação inicial dos professores não é a melhor", disse.

Na opinião de Albino Almeida, a prova "pode" vir a seleccionar os professores e permitir, dessa forma, que apenas os mais vocacionados para o ensino ingressem na carreira.

A prova de ingresso na carreira docente vem corrigir uma falha que "consistiu nos últimos anos a um certo facilitismo no acesso à profissão", referiu. "É preciso elevar esta profissão [docente] a uma categoria mais elevada", adiantou.

A Confap defende, no entanto, um modelo diferente que se traduza por uma maior exigência no acesso aos cursos superiores.

Por sua vez, as estruturas sindicais do sector da Educação consideram que a prova de ingresso na carreira docente "não faz sentido" e reafirmam que ela põe em causa a acreditação das instituições do Ensino Superior.
Depois de ler alguns dos vários comentários aqui apresentados, apenas deixo algumas questões. Será que a actual Ministra da Educação foi uma boa professora? E se fosse ela que estivesse no nosso lugar, ou tivesse uma filha professora, recém licenciada…
E se todos os membros do governo fossem propostos a exame, para ver se são excelentes governantes. 
Outra das coisas que tenho a apontar é que ao longo da minha licenciatura vi colegas a ter médias elevadas, não porque tinham aptidão e vocação para leccionar, mas sim porque usavam as famosas cábulas e à custa delas ficavam com elevadas médias.
Cheguei a ouvir uma colega dizer que tinha medo pânico de crianças, hoje tem mais de 5 anos de serviço, por isso já não é proposta a exame. (que sorte a dela…)
Já pensaram que até podemos ser os melhores professores do mundo, os melhores profissionais que perante um exame ou outro tipo de avaliação podemos passar de melhores a piores, basta os nervos a ansiedade nos traírem…
Mesmo aqueles que dizem que acham bem, ou que não estão com medo nem receio podem na hora deitar tudo a perder… Já vi alunos muito inteligentes a ficarem pelo caminho num simples exame.
Hoje tenho um curso superior, sou Professora do Ensino Básico 1º Ciclo, mas tantos colegas a quem os professores diziam que tinham muitas capacidades, que iriam longe nas suas carreiras ficaram pelo caminho…
Acho que o exame é como uma sentença de morte… tantos anos perdidos a estudar, tanto dinheiro investido e tudo é decidido numa hora… Agora pensem, dá gosto ser professor neste país? 
E se houvesse uma prova de ingresso para os pais? "Tem ou não aptidão para ter filhos e educa-los?" Se sim era bom, se não tinham que ser "castrados", podem ter certeza que ia resolver muitos dos problemas do nosso país, tais como a taxa de natalidade, o desemprego, o aborto, as filas de espera no hospital e muitas outros problemas, pois o crescimento demográfico ia diminuir.
Aos pais faço a seguinte questão e se os vossos filhos quiserem ser  professores?
A minha mãe é enfermeira, mas já chegou a dizer-me que apesar de saber que eu tenho uma profissão bonita, se fosse hoje não me deixava fazer este curso. E eu apesar de gostar muito da minha profissão, já tive momentos que pensei em fazer outra licenciatura... 
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2006
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D