Quarta-feira, 19 de Março de 2008
Os trabalhos das amigas...

Estes são alguns dos trabalhos de expressão plástica que a minha colega Lurdes fez com os alunos dela, que agora são meus alunos.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Trabalhos feitos pelos alunos com restos de cartão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Casas feitas em origami e coladas numa folha A4, os alunos pintaram e desenharam a paisagem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pai Natal, preenchidos com algodão.

 

 

 

 

 

Imagens pintadas a giz.

 

O Painel de Inverno, feito pelos alunos do 2º Ano da EB1 da Serrinha, com orientação das professoras: Lurdes, professora de expressão plástica e Carla, professora da turma.

Os bonecos de neve que estão por baixo do painel foram feitos na minha aula com a minha orientação.   

 

 

Painel de S. Valentim, feito na EB1 da Lage, pela professora Liliana de Inglês.

 

 



publicado por Suaveneno às 14:12
link do post | comentar | favorito

Potes de Mel...

Estes são os potes onde vou colocar mel e oferecer às senhoras como lembrança.

 

Acabadinhos de sair da caixa ;)

 

 

Os potes de mel que ofereci, prontinhos...

Estes são alguns dos que sobraram.

 

 

 

 

 



publicado por Suaveneno às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

O meus convites de casamento...

Aqui ficam algumas fotos dos meus convites de casamento. Foram feitos por mim.

São muito simples, mas eu acho bonitos, assim poupei dinheiro para outras coisas.

Beijinhos ;)

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por Suaveneno às 00:51
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Março de 2008
"Histórias Reais"

Umas das histórias mais impressionantes que já li. 

 

 

"A cada ano, pelo menos 5.000 mulheres são assassinadas por ter traído a honra de suas famílias. Este caso é o testemunho de uma sobrevivente. Souad estava condenada. Porque nasceu num povoado da Cisjordânia onde se conservavam os costumes ancestrais. Porque acreditou estar apaixonada e confiou nas promessas de um homem. Porque desonrou sua família e seu povo. Por isso seu cunhado foi escolhido para aplicar a sentença: ela deveria ser queimada viva. Souad salvou-se por milagre, graças à ajuda de uma mulher que trabalha em uma organização humanitária. E decidiu escrever sobre todos aqueles que ameaçaram sua vida para denunciar ao mundo a prática dessa barbárie. Queimada Viva é um testemunho arrepiante. E um aviso. Para acabar com o silêncio também criminoso que encobre a morte dessas mulheres, vítimas das leis dos homens."
 
 
 
fonte: jeanebj.spaces.live.com /blog cns!B783E9D6A3E6 ...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Apesar de achar que o livro é um pouco maçudo , e tive que parar de ler por algum tempo, pois estava um pouco cansada, achei interessante, pois fiquei a saber mais acerca da história do Iraque. E acreditem que Saddam teve o fim que merecia.
 
 
 
 
"Pela autora de Sultana

A vida de uma mulher sob o regime de Saddam Hussein

Mayada Al-Askari nasceu numa poderosa família iraquiana, num meio onde primavam a riqueza, a educação e o orgulho na herança cultural dos seus antepassados. Os seus avós eram ambos tidos como heróis: um deles lutara ao lado de Lawrence da Arábia, o outro era considerado o primeiro verdadeiro nacionalista árabe. O tio fora primeiro-ministro durante quase quarenta anos e a sua mãe desempenhara um importante papel no mundo da política. Mas quando o impensável aconteceu – a tomada do poder por Saddam Hussein - Mayada deu por si sozinha em Bagdad, divorciada, com dois filhos e rendimentos que mal lhe garantiam a subsistência. Longe iam os dias em que a vida era feita de privilégios e espontaneidade; no seu lugar estava agora um mundo de brutalidade e medo, que culminará numa manhã de Agosto, em 1999, quando é sumariamente presa e levada para a famosa prisão de Baladiyat, falsamente acusada de imprimir propaganda antigovernamental. É então encarcerada numa minúscula e imunda cela, juntamente com mais dezassete "mulheres-sombra", isolada do mundo e proibida de receber visitas.

Mayada não é apenas a biografia de uma mulher intimamente ligada à história do Iraque; é uma poderosa acusação a Saddam Hussein e ao mundo de terror e intimidação que construiu. Paralelamente, é também um olhar sobre as vidas e os sentimentos daqueles que sofreram enormemente sob um dos mais cruéis regimes da história.

“O tratamento gracioso de Sasson de tão horripilante material, incluindo uma visão geral da turbulência política e social no Iraque, é um tributo à sua amiga.”
Publisher’s Weekly"

 
 
fonte: www.asa.pt/produtos/produto.php?id_produto=75...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Gostei de ler o livro, de um modo geral retrata a nossa sociedade de hoje e o que acontece com muitos dos jovens que quando são criados num ambiente onde nada é tabu "nem proibido", revoltam-se quando alguém tenta impor regras ou limites na sua vida, seja por motivos religiosos ou mesmo pela própria cultura. Acreditem que ao lermos este testemunho em certas passagens conseguimos identificarmo-nos com a personagem do livro, mas claro de uma maneira mais soft.  


"Sabatina James (o nome é um pseudónimo) nasceu em 1982 no Paquistão. Aos dez anos emigrou com a família para Linz, na Austria, onde se tornou cidadã deste país. é nesta pequena e serena aldeia austriaca que ela cresce e vive a adolescência. E Sabatina adorava a vida que levava no Ocidente...

 

Gostava dos amigos, do ambiente que a rodeava e no qual estava a desenvolver-se enquanto mulher e cidadã. Tudo parecia simples e perfeito. A vida como que fluía para a jovem muçulmana. Mas quando fez dezasseis anos as coisas mudaram radicalmente: o inferno chega então à sua tranquila existência. Muçulmanos convictos e de algum modo adversos ao quotidiano do Ocidente, os pais acham que ela se tornara demasiado ocidental. Pelo que, enviam-na para o Paquistão, mais especificamente para uma madrasa, onde é espancada e maltratada. Quando Sabatina sabe que também tem de casar contra sua vontade, foge e volta para a Europa. Ao tocar novamente em solo europeu, encontra a dura resposta do Islão radical: no dia 2 de Junho de 2001 a família sentencia-a à morte. Sabatina vive desde então escondida no Sul da Alemanha."

 

 

 

Fonte: http://www.circuloleitores.pt/cl/artigo.asp?cod_artigo=139945

 

 

 

 

Estou a fazer esta colecção de livros "Histórias de Mulheres" através do Circulo de Leitores. Apesar de já ter muitos ainda só li estes.

 

 


publicado por Suaveneno às 09:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 17 de Março de 2008
Esta é para rir...

Alguém que consiga ficar sério...?

 

http://www.jibjab.com/starring_you/receipt/2102789



publicado por Suaveneno às 23:51
link do post | comentar | favorito

Sábado, 8 de Março de 2008
Dia Internacional da Mulher

Neste dia, do ano 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a mesma, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. estas operárias que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarou um incêndio, e cerca de 130 morreram queimadas.

Em 1910, numa conferencia internacional de mulheres, realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres comemorar o 8 de Março como o "Dia Internacional da Mulher".

Apesar de assinalado desde 1910, o "Dia Internacional da Mulher" só foi proclamado oficialmente pelas Nações Unidas e, 1975, e somente em 1979 foi aprovada a Convenção para a eliminação de todas as formas de discriminação contra as mulheres.

De ano para ano, esta data passou a ser assinalada em todo o mundo, dando estimulo à luta das mulheres pela igualdade de direitos. Além do mais, Março passou a ser um mês marcado por várias manifestações organizadas por mulheres.

A titulo de exemplo, em Portugal , a luta pela liberdade, que levou à queda do regime fascista , contou com a ajuda das mulheres, que até 1974, não tinham muitos dos direitos que deviam usufruir como cidadãs.

 

 

Com a celebração deste dia pretende-se chamar a atenção para o papel e a dignidade da mulher e levar a uma tomada de consciência do seu valor como pessoa, reconhecer a sua importância na sociedade, contestar a rever preconceitos e limitações que lhe vêm sendo impostos.

 

 

 

 

 

 

 


tags:

publicado por Suaveneno às 01:41
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 7 de Março de 2008
Marcha da Indignação...

 

Luto Pela Educação

 

 

mapa_educacao1.jpg

 

 

Fonte: http://kaixismo.wordpress.com/

 

 

 

 



publicado por Suaveneno às 21:00
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


posts recentes

Noticias atrasadas...

...

Ai minha vida...

Outra Carta...

Tingir roupa na máquina d...

Resposta:...

Onde é que vou parar este...

Sugestão de menu diário p...

Bolo de Chocolate...

Finalmente Férias...

arquivos

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Julho 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

tags

todas as tags

links
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds